Os primeiros tempos:

Anterior ao processo migratório no Município, já habitavam aqui algumas famílias de origem portuguesa principalmente na região hoje denominada “Passo do Valdez”, onde se estabeleceram os primeiros comércios do Município. Morro Redondo ergueu-se a partir do loteamento de sesmarias (13063 hectares cada) pertencentes a portugueses e iniciou sua colonização com a chegada de imigrantes alemães, italianos e também pomeranos.

A imigração italiana teve início em 1875, com o loteamento de terras pertencentes ao português Afonso Pena, originando mais tarde a atual colônia Afonso Pena. O primeiro núcleo de colonizadores alemães e pomeranos estabeleceu-se na atual colônia São Domingos, no ano de 1886, com o loteamento das terras pertencentes ao político José Domingos de Almeida. O fluxo de colonização alemã progrediu até 1892.

De acordo com a lei n° 8.633 sancionada pelo então Governador Pedro Simon, aos 12 dias do mês de Maio de 1988, Morro Redondo conquistou sua emancipação política, deixando de ser o 8° distrito do Município de Pelotas.

A primeira eleição municipal para o poder legislativo e executivo deu-se no dia 15 de novembro de 1988 , quando foram eleitos Valdino Krause e Antônio Carlos Bandeira para ocuparem os cargos de prefeito e vice-prefeito, respectivamente; as nove cadeiras dispostas na Câmara Municipal foram ocupadas por Claudio Antônio Mello da Silva, Iloni Tavares, José Ronaldo da Silva Amaral, Jair Nizolli dos Santos, Leny Esteves Waltzer, Paulo Gilberto Costa Gomes, Rui Valdir Otto Brizolara, Willi Becker e Zilda Demari Boteselle. A posse dos eleitos deu-se em 1 de janeiro de 1989.